quinta-feira, janeiro 20, 2011

Intuição

a vida evita atrasos
os prazos são curtos
há curto-circuitos na indecisão

por isso entrego-me
ao cego percurso
ao mais puro intuito, e à intuição

com a inteireza
dos cinco sentidos
e o infinitivo verbo do querer

a quem interessa
recursos sem preço,
amores sem pressa, eis meu parecer:

conheço vestígios de sangue e fuligem
no que se alvoroça o viço recente,
e vejo na espera a fera que dorme
no óxido disforme, na paz do descrente.

o que desconheço deixo enviesado,
meu vício calado é olhar bem no fundo,
na dura quimera queimada a balaço
douro meu cansaço nas dores do mundo.

24 comentários:

Eduarda disse...

Renato,

Uma viagem pelo interior e pelo exterior. dois caminhos que inevitavelmente se cruzam.

Soberbo.

bj

Madalena Barranco disse...

Renato, querido,

A dor do mundo e o cansaço doura a dor de um poema, enquanto o poeta tece versos que levam ao caminho verdadeiro da intuição, a única salvação (rimou) - hehehe.

Renato, amigo das belas canções e poemas de águas profundas... Muito obrigada pela sua visita, que lança luz ao meu bloguinho Pétalas Estelares, em que decidi abrir para colocar "meus apontamentos sobre a magia da Vida". Afinal, amigo poeta, é hora de abrir as comportas do Coração para Todos e para Mãe Terra. A Luz deve brilhar em todos os corações porque é seu direito divino.

Que alegria saber que você medita com os sete raios! Hehehe - não é a toa que a poesia une as almas... Imagine só, tantos anos de letras desde o fórum Nova Literatura e somente agora "abrimos as asas" e descubro que todos nós estávamos unidos de alguma forma...

Renato, já pensou em abrir um blog para compartilhar suas experiências? Adoraria ler sua arte de Ser o Que É...

Beijos e obrigada
Madalena

Madalena Barranco disse...

Ah, desculpe, me esqueci de lhe oferecer este link musical dedicado aos Guerreiros da Luz (já que sua principal expressão é a musical).

http://www.youtube.com/watch?v=GdWhlo9b9zg&feature=player_embedded

Bjo.Madalena

Carla Cabral disse...

Lindo, Renato. Quanta poesia, quanta beleza e verdades em teus versos. Parabéns! "Intuição" é uma boa certeza, muito bem escrito!

Renato Torres disse...

Eduarda,

esse cruzamento de que falas, é a encruzilhada primeira, donde brotam as palavras. um prazer receber teus comentários.

beijo,

r

Renato Torres disse...

Madalena,

sim, minha amiga! é verdadeiramente insuspeita essa conexão que nos liga a todos, desde o Nova Literatura - aquele tempo intenso, febril, de poemas sangrados dia após dia! de lá restaram essas amizades invencíveis, fornidas na palavra e no espírito, contigo, Luísa e Ribas, Tere, Soriano, Malmal, e tantos outros. vou pensar sobre essa ideia do blog luminoso do Eu Sou, mas por ora creio que aqui mesmo, na Branca, consigo lançar algumas luzes sobre minhas próprias escuridões. ainda há um longo caminho, estamos nele!

beijos, e muito agradecido sempre com tua visita!

r

Renato Torres disse...

Carla,

"uma boa certeza": refulge essa tua frase de profunda e afetiva compreensão do que escrevi, para além mesmo do que eu efetivamente escrevi. feliz demais com tua visita, e de que tenhas gostado. ainda precisamos um dia compor algo, né?

apareça sempre!

beijos,

r

Renato Torres disse...

Madalena,

obrigado pelo link e a bela melodia!

beijos,

r

Ana Guimarães disse...

É bom estar aberto para todos os sentidos que vierem, sem preconceito. E o poema é mais um.
Belo sentido.
Beijo

Renato Torres disse...

Ana,

estar aberto é tarefa primordial a quem se pretende observador e intérprete da própria existência. vou aqui distribuindo, com certo senso de medida e respeito, minhas impressões do caminho que estou a trilhar. bom contar com olhares generosos e argutos como o teu!

beijo,

r

Manoel Neto disse...

Renato,

Teu pensamento poético nos leva a reflexão. Poesia no seu estado puro.

Abs

Manoel Neto

Veja esse ensaio q fiz com as mármores do Cemitério da Soledad.

http://www.youtube.com/watch?v=HEiORp1K-n0

Tere Tavares disse...

Eu ouso dizer que esse mundo tem cores que a tua poesia pinta!
Uma aquarela linda.
Abraço

antes blog do que nunca! disse...

pressinto a liberdade
acesa e viva
escrita

1 bj*
luísa

João Felinto Neto disse...

PEDESTAL DE BARRO

Revogo silêncio
ante palavra e voz.
Reato os nós
que me prendem ao medo.
Reavivo memórias
em busca de segredos
que já não interessam mais.
Reclamo por paz
em meio a intensa guerra.
Replanto a erva
que não nasce mais.
Relato as dores
de males e fome.
Repito o meu nome,
antes de dormir.
Reato os laços
que me prendem aqui,
ao pedestal de barro.


João Felinto Neto

Renato Torres disse...

Manoel!

que honra receber sua visita e seu comentário...! suas imagens, belas como sempre, também nos convidam a mergulhar.

abraços!

r

Renato Torres disse...

Tere,

ousas. e ao fazê-lo, usas de toda generosidade, de toda delicadeza. e assim, cores novas tem o mundo ao teu redor, e ao meu.

beijo,

r

Renato Torres disse...

Lua, senhora,

liberdade... e a expressão dela, na mais pura intenção.

um beijo,

r

Renato Torres disse...

João,

bonito poema.

abraços,

r

Poeta Renato Douglas disse...

Olá adorei seu blog. lindo mesmo. Faça uma visitinha o nosso,e seja mais um membro, você é nosso convidado especial. http://poetarenatodouglas.blogspot.com/

Abraços: Renato Douglas

dilita disse...

Por acaso encontrei este blogue.
Gosto muito de poesia,e aqui a encontrei.
Voltarei de novo.
Sou seguidora.
(de Portugal)

Renato Torres disse...

olá Renato!

fico feliz que tenhas gostado da Branca! farei uma visita ao seu sítio, aguarde!

abraços,

r

Renato Torres disse...

oi Dilita,

nem imaginas o quanto me agrada saber que há leitores que aqui aportam de além mar!... seja bem vinda, esteja sempre à vontade entre meus escritos.

abraços,

r

F. SILVA disse...

Caro Renato,

gostaria de pedir autorização para reproduzir o belíssimo poema "Intuição" em meu blog, a saber: www.dicionariodomundo.blogspot.com.
Ficaria imensamente feliz e honrado.

Abs.

Falcon

Renato Torres disse...

olá Falcon,

podes publicar, desde que credites a autoria devidamente, se possível com um link para a Página Branca. ficarei feliz e agradecido!

abraços,

r

Quem sou eu

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Renato Torres (Belém-Pa. 02/05/1972) - Cantor, compositor, poeta, instrumentista, arranjador, diretor e produtor musical. Formou diversas bandas, entre elas a Clepsidra. Já trabalhou com diversos artistas paraenses em palco e estúdio. Cria trilhas sonoras para teatro e cinema. Tem poemas publicados nas coletâneas Verbos Caninos (2006), Antologia Cromos vol. 1 (2008), revista Pitomba (2012), Antologia Poesia do Brasil vol. 15 e 17 (Grafite, 2012). Escreve o blog A Página Branca (http://apaginabranca.blogspot.com/). Em 2014 faz sua estreia em livro, Perifeérico (Verve, 2014), inicia a produção do CD Vida é Sonho, quando inaugura o Guamundo Home Studio, seu estúdio caseiro de gravação e produção musical, onde passa a trabalhar com uma nova leva de artistas da cidade.