quarta-feira, abril 04, 2007

Lótus

Tive uma noite de conversas férteis, de diálogos musicais e criativos, com os alunos do primeiro ano do Curso de Formação de Ator da Escola de Teatro e Dança da UFPa, na terça passada, a convite do professor Edson Fernando. Entre poemas e canções, muitas palavras e sensações felizes, inquietantes, ternas, densas e instigantes brotaram, e um elo (ou um halo) indissolúvel foi gerado entre todos (e ao redor de todos), naquela sala, naquela noite. Em agradecimento a tanta humanidade desabrida, posto um dos textos que refulgiram esta irmandade inequívoca, que nos torna parceiros na arte e na vida... Valeu gente!

(o início desse texto foi musicado por Vital Lima, e gravado no seu último CD Das Coisas Simples da Vida)

Lótus

serei tua planta
debruçada na janela
flores em lugar de palavras
rosas na moldura amarela.

convido pássaros à tarde
para a delicada festa
passarás por mim, indiferente e leve
o meu segredo de flor, esta

frase escura onde floris
clara lótus indissoluta
singrando a maresia que te diz

a palavra-água, palavra-raiz
fincando dedos na terra bruta
que te escuta, quando sorris.

Quem sou eu

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Renato Torres (Belém-Pa. 02/05/1972) - Cantor, compositor, poeta, instrumentista, arranjador, diretor e produtor musical. Formou diversas bandas, entre elas a Clepsidra. Já trabalhou com diversos artistas paraenses em palco e estúdio. Cria trilhas sonoras para teatro e cinema. Tem poemas publicados nas coletâneas Verbos Caninos (2006), Antologia Cromos vol. 1 (2008), revista Pitomba (2012), Antologia Poesia do Brasil vol. 15 e 17 (Grafite, 2012). Escreve o blog A Página Branca (http://apaginabranca.blogspot.com/). Em 2014 faz sua estreia em livro, Perifeérico (Verve, 2014), inicia a produção do CD Vida é Sonho, quando inaugura o Guamundo Home Studio, seu estúdio caseiro de gravação e produção musical, onde passa a trabalhar com uma nova leva de artistas da cidade.