domingo, junho 12, 2005

a página branca

o dia acorda em prantos
e daqui do meu canto tento uns versos
passageiros, transeuntes, úmidos
um tísico em meio aos gigantes.
meu corpo segue sendo
sem dó de si, sem melodia
sem melodrama, meu corpo cede
sangue, senso, adagas do verbo
e sente, cedo na brancura,
a leve angústia quase imperceptível
do que está prestes a ser escrito.

7 comentários:

ELAINEMALMAL disse...

Começo... bom te ler, sempre traduzindo.
Feliz pelo teu espaço imaculado.
Radiante pelos poemas.
Beijando-te as faces.

malmal

ana flavia mendes disse...

hummm... isso e bem metropole!!! amei!! egua mano, tu como sempre arrasando. adorei tua apresentaçao como musico, professor e poeta. uowww!!! tu es pura poesia mesmoooo!! t adoro muito. saudades.
flavia
p.s: to chegando hein!!!

Anônimo disse...

Qualquer palavra vai parecer rabisco diante dos teu textos. Por isso só me resta dizer... Puta que pariu, Renatinho... tu és foda!!! (risos)

Henry Burnett disse...

bem, poesia é das artes a mais filosofia... isso quer dizer que ela funda, cria, faz o homem estar no chão do mundo... desde os poemas chineses que descreviam a colheita até os teus versos é de inquietação que se trata... nada melhor do que os poucos homens inquietos estarem vivos!

Anônimo disse...

corpo feito casa, feito gente, feito agente, feito sujeito feito renato no ato de criação!beijos em ti e na torre

Lun4tika disse...

lindo! =)

Renato Torres disse...

Lu,

Um prazer receber tua visita em minha casa de palavra! Volte sempre...

Beijo,

r

Quem sou eu

Minha foto
Belém, Pará, Brazil
Renato Torres (Belém-Pa. 02/05/1972) - Cantor, compositor, poeta, instrumentista, arranjador, diretor e produtor musical. Formou diversas bandas, entre elas a Clepsidra. Já trabalhou com diversos artistas paraenses em palco e estúdio. Cria trilhas sonoras para teatro e cinema. Tem poemas publicados nas coletâneas Verbos Caninos (2006), Antologia Cromos vol. 1 (2008), revista Pitomba (2012), Antologia Poesia do Brasil vol. 15 e 17 (Grafite, 2012). Escreve o blog A Página Branca (http://apaginabranca.blogspot.com/). Em 2014 faz sua estreia em livro, Perifeérico (Verve, 2014), inicia a produção do CD Vida é Sonho, quando inaugura o Guamundo Home Studio, seu estúdio caseiro de gravação e produção musical, onde passa a trabalhar com uma nova leva de artistas da cidade.